24 novembro, 2006

Chaos! Comics

Vamos ser honestos: quadrinhos neste país é para quem tem dinheiro sobrando! Sempre foi assim e sempre será, ao contrário do nosso tão xingado e depreciado vizinho, a Argentina, onde o mercado de quadrinhos vai a todo vapor, especialmente no que se refere as histórias produzidas utilizando-se temas e assuntos próprios do país.

Infelizmente (para nós!).

Eu gostaria bastante de ver algumas histórias - verídicas ou fantasiosas - sobre a Guerra do Paraguai, por exemplo. Ou sobre o nosso folclore e lendas - cangaceiros, sací, bumba-meu boi, histórias indígenas, etc -, como os grandes mestres Mozart Couto, Flavio Collin ou Watson Portela já fizeram.

O Sací, para quem não sabe, é uma entidade malígna ou negativa, dependendo da região do país que você vai. Ele nunca foi aquela coisa infantilizada do Sítio do Pica-Pau Amarelo! >:-(

A série Paralelas, de Watson Portela, tem histórias sobre cangaceiros muito boas - prometo postá-las aqui! -, se utilizando deles e do sobrenatural para isso. A Guerra do Paraguai daria uma fantasia sanguinolenta de deixar a Guerra Civíl Americana ou Quentin Tarantino no chinelo, ou então se utilizar da fantasia e subverter ela com um conto sobre vampiros ou canibais. Ou mesmo a lenda da Vitória Régia - alguém lembra dela? -, que daria uma história nos moldes de Orquídea Negra, com aquela arte deslumbrante (só para comparação).


Cremator (esq) e Dead King (dir)

Ao invés disso, temos de nos contentar com The 'Nam, contando uma guerra que não é nossa; Batman, que é sobre valores que não são nossos (em uma edição, a de número 40 da série editada pela Panini, Batman faz uma crítica ao Brasil, dizendo que nossas mulheres não deveriam usar os biquinís minúsculos que elas gostam. Ou seja, é a ladainha religiosa e casta da geração Bush); Capitão América, que eu nem preciso falar sobre o que é e etc.

Lógico que roteiristas bons contam histórias universais, como Neil Gaiman (Sandman e derivados, Orquídea Negra) e Garth Ennis (Preacher, Hellblazer, Hitman, entre outros). Existem personagens que são universais também, como Homem-Aranha, Super-Homem, Mulher-Maravilha e o próprio Batman (mas ele pisou na bola legal nessa, nem vem!) entre outros, que apesar de serem uma criação estrangeira, com o tempo passaram a ser mais abertos, utilizando referências de outros países (ruim mesmo foi uma história solo da Mística - aquela mesma em quem você está pensando, dos X-Men - que viajou ao Brasil, que retrata o país como uma vila do século XIX, e no fim quebra um baita pau com um...travestí! :s ).


The Haunted (esq) e Insane Clown Posse (dir)

Como nota, quero deixar claro que eu ADORO quadrinhos, sejam eles nacionais, americanos, europeus ou japoneses, não tenho absolutamente nada contra nenhum deles, apenas gostaria de ver mais coisas falando sobre o nosso país, com temas brasileiros e mais dentro da nossa realidade.

Para compensar um pouco, que tal algo totalmente fora do normal - nosso e deles -, tanto no que se refere ao que você encontra nas bancas e livrarias, quanto ao que você está acostumado a ler?
Estou me referindo a finada Chaos! Comics.


A trupe toda reunida na saga Armageddon

A maioria nunca deve ter ouvido falar dela, ou conhece bem pouco. Também pudera, com exceção de um crossover entre a Vampirella e a Mulher-Gato, algumas edições da Vampirella dos anos 70 e algumas edições da Lady Death, quase nada foi publicado por aqui.
As histórias da editora sempre miravam o fantástico, o bizarro e o absurdo (pense em uma mistura de Conan, o Bárbaro + H.P. Lovercraft + a carga erótica do filme Instinto Selvagem e você estará indo pelo caminho certo :D ).
Infelizmente, a editora abriu falência em 2002, vendendo seus direitos para outras editoras que também foram para o limbo e relegando seus personagens para a História.

Evil Ernie (esq) e Lady Deamon (dir)

Os principais vocês verão aqui: Lady Death, uma garota que foi acusada de bruxaria e para escapar disso conjura um encanto, indo parar no Inferno. Lá, ela cada vez mais é corrompida pela natureza do lugar, justamente mostrando como é a dualidade do ser humano e sua capacidade para o bem e para o mal; Purgatori, uma escrava que ao tentar usurpar o trono do Egito, é condenada a ser uma uma vampira-demônio. Com o passar do tempo ela vai habitar o inferno, lutando contra a própria Lady Death e Lúcifer e se engajando em uma guerra de vampiros (de onde vocês acham que a idéia de Underworld veio?); Chastity, uma vampíra caçadora de vampíros; Lady Demon, a encarnação maligna de Lady Death, após ela se cansar de lutar interiormente contra o bem e o mal e se entregando a sua porção demôniaca; entre vários outros, com Evil Ernie, Cremator, Bedlam (inspiração para Garth Ennis), entre outros.

Suspira (esq) e Purgatori (dir)

As histórias são carregadíssimas de sangue, tripas, maldade e sexo, mas sem apelar para o explícito neste último quesito, afinal, o negócio aquí é fantasia, não pornografia (mas eles mostram peitos, beijos e rala-e-rola na cama, já vou avisando. A coisa não é púdica como a Marvel e a DC).

Em tempo: nem sempre o bem triunfa sobre o mal, por isso, se você quer margaridas e rosas, tá no lugar errado, é melhor ir ler a Turma da Mônica! :P

Chastity (esq) e The Lost (dir)

Os links estão em uma página separada, pois é muita coisa para listar aqui.

Chaos! Comics Download (em INGLÊS)

Se ouver algum problema nisso, você já sabe: os cursos da Cultura Inglesa estão para começar...

7 comentários:

Anônimo disse...

Mas, Hazzamanazz, já saíram HQ nacionais sobre Zumbi e a Guerra do Paraguai,sim! Eu as vi numa gibiteria daqui do "ridijanêro", a Metrópolis.
E qual a razão,em especial, sobre esse genocídio americano? Um abraço,Miguel.

Anônimo disse...

Hazzamanazz,

Aproveitando o fato de você adorar HQ,por acaso você ouviu falar numa revista de terror chamada Kripta??? Eu as lia na metade dos anos 70 e início dos anos 80...Cara,você tem alguma coisa dela que poderia fazer o favor de postar no teu blog??? Um abraço,Miguel.

hazzamanazz disse...

Pô, quem não conhece a Kripta, Miguel? Revistona boa, o Mozart Couto publicou seus primeiros trabalhos nela.
No Rapadura Açucarada tem uma trauletada delas (eu mesmo não tenho mais minhas cópias impressas)
http://rapaduradoeudes.blogspot.com/

Quanto a HQs sobre a Guerra do Paraguai, lembro das curtas que saim na finada Animal, do André Toral. E dá pra contar nos dedos quantas foram.
Fora isso, atualmente é muito difícil você encontrar HQs neste estilo.

Brasileiro lê mesmo é tirinha... :D

indus3 disse...

Hey guys , be members for biggest metal archives on http://deathrash.proboards52.com/
THX !!!

Henrique disse...

ta upei um meu aqui posta ae ok abraço
Homem Aranha Azul

http://www.mediafire.com/?bomjjyqlr1u

Barbarian disse...

UNHA!!! Parabéns véio!!! Se eu por acaso achar minhas Kripta eu vou escanear. O Saci deve ter passado por aqui e escondido tudo, hehehehe

[ ]'s

arucard disse...

Belíssimo post brother!!! Sempre fui um puta fã das HQ's da Chaos! Comics, principalmente Purgatori, que é excelente!!!

Já tô baixando tudo!!! =D