03 fevereiro, 2007

Chakal

E não é que promessa é dívida? O André Hell me disse que iria enviar os plays do Chakal e não é que ele fez mesmo?
Putz, o que eu vou dizer, obrigado cara!

O Chakal foi formado no início de 1985 por Willian Wiz, Destroyer e Mark. Começaram a fazer alguns shows com o vocalista Sgôto, como o clássico Metal BH II, que reuniu as bandas Sarcófago, Sagrado Inferno, Armageddon, Sepultura e Minotauro, todas mineiras, com exceção da última, que era paulista.

Após algumas mudanças de formação, se estabilizam com com Korg (vocal), Mark e Necromancer (guitarras), Destroyer (baixo), e Willian Wiz (bateria). Foi esta que gravou o "Abominable Anno Domini", que a bem da verdade, não é um divisor de águas como as pessoas falam, já que a banda não fazia um som muito diferente do que outras bandas praticavam a época.
Mas tinha o vocal de Vladimir Korg, que definitivamente a colocava em outro patamar, tamanha crueza, potencia e qualidade este tem. Aliás, metade da fama da banda veio em razão dele, que simplesmente rouba a cena.

Porém, em 1989 Korg sai para se juntar ao The Mist (ex-Mayhem), gravando dois álbuns com eles, o bom "Phantasmagoria" e o destruidor "The Hangman Tree", outro clássico do metal nacional.
Após sua saída e de algumas mudanças em sua formação, ficando esta com Marcelo L. (baixo e vocal), Wizz (bateria), Mark e Eduardo Simões (guitarras), o Chakal lançou o álbum "The Man is His own Jackal" em 1990. Com esta formação ainda lançariam o álbum "Death Is A Lonely Business", de 1991, mas pouco após este a banda acaba.

E antes que alguém pergunte, sim, Korg faz falta no som da banda.

Mas não é que certo ou tarde a porca torce o rabo? :D Em 2003 o Chakal volta a aparecer no cenário nacional com o álbum "Deadland". A formação é quase a mesma, com Korg nos vocais, André (ex-Vultus), nas guitarras, Drew - que tocou no "Death Is A Lonely Business" - no baixo, e Willian Wiz - o único que nunca saiu da banda e seu fundador - na bateria.
Lançado em formato duplo, juntamente com o "Abominable Anno Domini" e o EP "Living with the Pigs", Deadland mostra um som mais sombrio e dark, com uma pegada bem mais Thrash do que Death, mas nem por isso menos pesado (e bom!).

Em 2004 é lançado o álbum "Demon King", que conta com quase a formação original, já que o guitarrista Mark voltou a banda. O som é mais esporro ainda, com uma puta massa sonora de te deixar tonto, como a muito eu não ouvia uma banda brasileira fazer e segue definitivamente o estilo Thrash/Death "saí da frente que atrás vem uma avalanche!".
Muito, muito bom, vale bastante o download.

E deu uma puta inveja dos mineiros quando o Slayer tocou por aqui, já que foi o Chakal quem abriu o show deles! ;-)

O site da banda ainda está em construção, mas assim que ficar pronto deverá ter bastante material, o que aliás, é uma coisa foda pra caralho de achar, quando se fala em bandas brasileiras.
Ainda estou com a idéia de fazer uma enciclopédia metálica nacional...

Em 320kbps

Abominable Anno Domini (1987)


01. May not the Mankind Suffer
02. The planet is dead
03. Terminal Brain
04. Children of the Cemetery
05. Jason lives
06. Warriors of Disgrace
07. The Dead Walk
08. Children Sacrifice
09. Mr. Jesus Christ
10. S.A.T.P. (Shoot at the Police)
11. Never Die Young

Part 1
Part 2


Demon King (2004)


01. Morlocks will Rise
02. Demon King
03. Christ in Hell
04. Mirror-Made Tricks
05. Evil Dead (Death cover)
06. War Drums
07. Flowers on your Grave
08. Human Remains Banquet
09. Psycho
10. The Masque of the Red Death
11. Mastered Dogs

Download

2 comentários:

André disse...

pois eh,hazz.eu estive presente nesse show do slayer.foi du caraio!!!
andrehell

Mestre Splinter disse...

Ei, que que 'tá esperando que já não fez essa tal de encicoplédia????!!!!

Eu compro duas!