03 fevereiro, 2007

Iced Earth - The Glorious Burden (2004)

Álbum do Iced Earth pós-saída do vocalista Matt Barlow, que ficou mais de dez anos com a banda.

Geralmente quando isso acontece o celeuma é grande, como já ficou demonstrado nos casos do Black Sabbath, Iron Maiden, Judas Priest e tantos outros. Aliás, o Judas foi citado porque o vocalista substituto é ninguém menos do que Tim "Ripper" Owens, que substituiu Hob Halford quando este partiu em carreira solo.

E quer saber? O resultado ficou muito bom. E nunca achei ele ruim, vamos deixar isso claro, mas quando da sua entrada no Judas, alguma coisa ficou faltando a banda. Não sei se é conservadorismo meu - e eu achei o Jugulator um belo álbum -, mas dava para ver que ele estava pouco a vontade de estar a frente de um dos monstros do Heavy Metal.

Aqui não! Dá para saber de cara que ele está muito mais solto e mais carismático com o Iced Earth. Se alguém duvida, dê uma escutada na música The Reckoning e me digam o que acham.

Em 320Kbps



01. Declaration Day 04:54
02. When The Eagle Cries 04:06
03. The Reckoning (Don't Tread On Me) 04:57
04. Attila 05:38
05. Red Baron - Blue Max 04:05
06. Hollow Man 04:25
07. Waterloo 05:44
08. Valley Forge 04:47
09. The Devil To Pay 12:13
10. Hold At All Costs 07:05
11. High Water Mark 12:35
12. Green Face (Bonus) 03:01
13. When The Eagle Cries [Unplugged] (Bonus) 3:32

Part 1
Part 2

5 comentários:

Fireball disse...

Ótimo disco.

Acho que aqui o Tim Owens está mais à vontade, sem o peso de substituir o Rob Halford.

Para mim, a melhor performance de Owens até hoje. Estou ansioso para ver o próximo álbum do Iced Earth, que está em fase de composição e não deve demorar muito a sair.

michel disse...

Eu nunca fui muito muito fã do Iced Earth, mas esse disco com Ripper Owens é bem legal.

Os discos de estúdio do Judas com ele não são tão bons, mas os shows...

O Meltdown é fuderoso e o show que eu assisti deles no Rio foi um arregaço. O Glen Tipton não parava de sorrir e apontar para o Tim Owens a cada porrada sônica que ele mandava.

Curioso era o traje boiolóide dele, com um colete todo brilhante que me fez lembrar do Shadwell da Clive Barker (Weaveworld ou A Trama da Maldade).

E já que o assunto é Tim Owens: que tal postar para o povo o "Heart of a Killer" do Winters Bane?

E só de sacanagem também Steel Dragon...

Mestre Splinter disse...

Não dá p'ra negar que eu prefiro o Barlow, mas nesse disco aí o Ripper simplesmente arregaça!!!

Mais que recomendado!

Barbarian disse...

Deixa que o Steel Dragon eu posto nessa semana!

Barbarian disse...

Aliás, eu gostaria de saber até onde vai essa lenda que o filme foi inspirado na entrada do Ripper no Judas...? Eu fui no show do Jeff Scott Soto e ele mandou ver material do filme, foi do caralho, só não dou mais detalhes pq eu quase tive um coma alcoólico no dia e também quase atropelei o Jeff qdo eu tava saindo do banheiro naquela maldita escada...