28 março, 2007

Frank Zappa

Bem, para quem não sabe, eu gosto bastante de Frank Zappa, mas é bem irônico encontrá-lo em um blog de um estilo que ele tanto criticava - o heavy metal e o punk - não pela música em sí, mas pela atitude estúpida dos fãs.
É dele a frase "um repórter de rock é um jornalista que não sabe escrever, entrevistando gente que não sabe falar, para pessoas que não sabem ler", que deixa meio mundo P da vida, mas que tem lá seu fundo de verdade.

O foda de Zappa é que a sua música não é para qualquer um. Primeiro que ele nunca se considerou um guitarrista, no sentido explícito da palavra, mas um maestro e compositor, onde compunha "sinfônias de música", porém, sempre enfatizando o rock. Segundo - e nesse ponto ele é sempre mau compreendido e amplamente censurado pelo estabelishment -, ele é dono de um humor irônico e ácido que não poupa ninguém, indo desde o movimento feminista, passando pelos negros e judeus, escorraçando os brancos, demolindo o movimento gay e acabando com o tão propalado american way of life. Zappa sempre critica a forma estúpida com que os americanos e a vida em sí são levados.

Além do mais, ele é grande admirador de Jazz, Blues, Stravinsky e...Eddie Van Halen! Conta a lenda que quando ele o ouviu a primeira vez, foi parabenizá-lo pelas sua maneira de tocar.

O primeiro álbum apresentado, Läther, tem uma história pra lá de interessante e só mostra como o cara era genial. Era para ter sido lançado originalmente em 1977, como um disco quádruplo, mas a sua gravadora na época - Warner Music - achou que era muito e recusou-se a fazê-lo, forçando Zappa a dividir as músicas em diversos álbuns (quase sempre com arranjos e mixagens diferentes). Os álbuns onde estas músicas foram parar são o Zappa in New York, Studio Tan, Orchestral Favorites, Sleep Dirt e algumas sobras no Sheik Yerbouti.
Há ainda um outro fato curioso: a Warner decidiu não pagar ele, o popular "cambau". O que fez Zappa então? Foi a uma rádio norte americana bastante famosa, a KROQ, e tocou o álbum na íntegra, dizendo ainda para os ouvíntes gravá-lo e pirateá-lo a exaustão, fato que realmente ocorreu (até as músicas estarem presentes nos álbuns seguintes, era um dos mais pirateados de Zappa). Nem é preciso dizer que a Warner não gostou nada do ocorrido, processando-o por isso e por ter incluido as músicas nos álbuns anteriormente citados.

Finalmente em 1996, o álbum veio em formato de CD, da maneira que Zappa o tinha imaginado. Grandes hits dele hoje em dia estão presentes aqui, como Titties 'N Beer (versão censurada), A Little Green Rosetta, The Legend Of The Illinois Enema Bandit, Black Page #1, Filthy Habits, For the Young Sophisticate, Honey, Don't You Want A Man Like Me? e várias outras.
O álbum pode parecer uma coletânea, mas não é.

Este ano de 76 também é importante, porque Zappa finalmente ganhou em um processo todo o seu catálogo que gravou pela Warner, passando a ser dono de suas músicas (para quem não sabe, quando você grava uma música e a lança no mercado, você "cede" - um eufemísmo para "ou dá ou desce" - o direito autoral dela para a sua gravadora. Trabalho escravo, ouví alguém sussurrar?).

De lambuja vai também o álbum FZ:OZ, de 1976, somente lançado em 2002, de um show dele na Austrália.
Tudo em 320Kbps, que é para deixar a sua tarefa hérculea de baixar tudo isso do RS, mais compensatória. :D

R.I.P. 4 de Dezembro de 1993 :-(


Läther (1996)


Disc 1
01. Re-gyptian Strut
02. Naval Aviation In Art?
03. A Little Green Rosetta
04. Duck Duck Goose
05. Down In De Dew
06. For The Young Sophisticate
07. Tryin' To Grow A Chin
08. Broken Hearts Are For Assholes
09. The Legend Of The Illinois Enema Bandit
10. Lemme Take You To The Beach
11. Revised Music For Guitar And Low Budget Orchestra
12. RDNZL

Part 1
Part 2

Disc 2
1. Honey, Don't You Want A Man Like Me
2. The Black Page #1
3. Big Leg Emma
4. Punky's Whips
5. Flambe
6. The Purple Lagoon
7. Pedro's Dowry
8. Läther
9. Spider Of Destiny
10. Duke Of Orchestral Prunes

Part 1
Part 2

Disc 3
1. Filthy Habits
2. Titties 'n Beer
3. The Ocean is the Ultimate Solution
4. The Adventures of Greggery Peccary
5. Regyptian Strut (1993)
6. Leather Goods
7. Revenge of the Knick Knack People
8. Time is Money

Part 1
Part 2


FZ:OZ (2002)


Disc 1
1. Hordern Intro (Incan Art Vamp)
2. Stink-Foot
3. Poodle Lecture
4. Dirty Love
5. Filthy Habits
6. How Could I Be Such a Fool?
7. I Ain't Got No Heart
8. I'm Not Satisfied
9. Black Napkins
10. Advance Romance
11. Illinois Enema Bandit
12. Wind Up Workin' in a Gas Station
13. Torture Never Stops

Part 1
Part 2

Disc 2
1. Canard Toujours
2. Kaiser Rolls
3. Find Her Finer
4. Carolina Hard-Core Ecstasy
5. Lonely Little Girl
6. Take Your Clothes Off When You Dance
7. What's the Ugliest Part of Your Body?
8. Chunga's Revenge
9. Zoot Allures
10. Keep It Greasy
11. Dinah-Moe Humm
12. Camarillo Brillo
13. Muffin Man
14. Kaiser Rolls (Du Jour)

Part 1
Part 2

3 comentários:

DiMarzio disse...

Putz...é o seguinte, a muito tempo eu assiti um show tributo ao Zappa, mas como nunca escutei muito suas obras, acabei por não saber o nome de suas musicas, mas tem uma em especial que eu gosto muito......no show, tocam o Dweezil Zappa (a guitarra dele esta com a face do pai pintada) e o Steve Vai (periodo pré-Jem777). Ah, e o vocalista (que infelizmente não sei o nome) esta com uma Stratocaster Verde!! Sinto não ter mais informações, porem, quem puder ajudar, agradeço!!!!
Obs: Espero que o tributo tenha sido executado com varias formações e convidados, pq ,caso contrario sera impossivel descobrir qual o nome da musica (so escutando inteiro msm)!!!!Teh

GANJACORE disse...

MARAVILHA ESTES ZAPPA,MUITO BONS OS POSTS.NO BLOG "UN DISCO AL DIA" TEM UM CHAMADO IMAGINARY DISEASES QUE É DO CARALHO. VALEU

Lula Carneiro disse...

Caceta!
Uma versão diferente da poodle lecture!

Muito obrigado mesmo, bicho.