25 maio, 2007

Carpem Diem até quando?

Na primeira noite, eles se aproximam e colhem uma flor de nosso jardim.
E não dizemos nada.

Na segunda noite, já não se escondem, pisam as flores, matam nosso cão.
E não dizemos nada.

Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a lua, e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta.

E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada.

Maiakovskii
Poeta russo "suicidado" após a revolução de Lenin, em 14 de abril de 1930, publicou esse poema no começo do século XX

================================================

Após Maikovskii...

Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro

Em seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário

Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo.

Bertold Brecht (1898-1956)

================================================

Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu.
Como não sou judeu, não me incomodei.

No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista.
Como não sou comunista, não me incomodei .

No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico.
Como não sou católico, não me incomodei.

No quarto dia, vieram e me levaram;
já não havia mais ninguém para reclamar...

Martin Niemöller, 1933 - símbolo da resistência aos nazistas

================================================

Primeiro eles roubaram nos sinais, mas não fui eu a vítima,
Depois incendiaram os ônibus, mas eu não estava neles;
Depois fecharam ruas, onde não moro;
Fecharam então o portão da favela, que não habito;
Em seguida arrastaram até a morte uma criança, que não era meu filho...

Cláudio Humberto, em 09 FEV 2007



O que os outros disseram, foi depois de ler Maiakovskii.
Incrível é que, após mais de cem anos, ainda nos encontremos tão desamparados, inertes, e submetidos aos caprichos da ruína moral dos poderes governantes, que vampirizam o erário, aniquilam as instituições, e deixam aos cidadãos os ossos roídos e o direito ao silêncio : porque a palavra, há muito se tornou inútil…

- até quando?...

8 comentários:

Anônimo disse...

legal.

Michel disse...

Opa, que chute no saco!

Mas não acho que a palavra se tornou inútil, como você diz no final. Nós somos aquilo que deixamos que façam conosco!

Ô Hazza, eu não li Horácio, mas não tá sobrando eme no título?

marc disse...

Pois é, nêgo véio..

Tá foda morar nesta bosta de País.

Ninguém (include me) faz porra nenhuma para mudar a situação.

O povo não tem poder diante de todo
sistema corrompido aí estabelecido.

Que porra é esta? O que virou este país?

So tem bandido, quem manda são os criminosos.

Tamo fudido, todos nós, pra sempre..

hazzamanazz disse...

Tá sim, michel, mas errado fica mais gostoso... LOL

Ruim mesmo é eu ter de ouvir do Saramago, que todo mundo xinga e diz ser difícil, a melhor definição sobre a política do nosso país.
Segundo ele, o Brasil não tem partidos políticos e organizações não-governamentais e sim, grupos de interesse.
Isso é o pior.

Outra coisa é, como um cara que tem de trabalhar 8 horas por dia, pegar uma porcaria de meio de transporte precário pacas, demorar 2 horas para ir e 2 para voltar, vai ter disposição para reclamar de algo?
Isso por um salário de merda e ele tem de fazer das tripas coração para honrar suas contas do fim do mês.

As pessoas reclamam que falta educação para o povo, mas falta é oportunidade para ele.
Educação e cultura você compra e/ou adquire em qualquer fase da vida, por meios próprios ou públicos.

Oportunidades não.

[ ]'s

Anônimo disse...

hazza, re posta os albuns Tygers Of Pan Tang, faz muito tempo que eu to procurando isso e só consegui baixar o cage, reposta os outros.
valeu

Escorpiana Explosiva disse...

muito legal o que acabo de ler.

Mestre Splinter disse...

Parabéns por este post, velho Hazzamanaz...É sério, estamos ''fudidos e mal pagos'', mas são atitudes de cara-duras assim que mostram que nem tudo está perdido, afinal...SEMPRE há os que enxergam, e a responsabilidade desses é passar isso que vêem adiante...não importa que poucos entendam, não importa que demore ainda anos(infelississimamente), mas alguém compreendeu, alguém fará a sua parte qüando chegar a hora...

''Ruim mesmo é eu ter de ouvir do Saramago, que todo mundo xinga e diz ser difícil, a melhor definição sobre a política do nosso país.
Segundo ele, o Brasil não tem partidos políticos e organizações não-governamentais e sim, grupos de interesse.
Isso é o pior.

Outra coisa é, como um cara que tem de trabalhar 8 horas por dia, pegar uma porcaria de meio de transporte precário pacas, demorar 2 horas para ir e 2 para voltar, vai ter disposição para reclamar de algo?
Isso por um salário de merda e ele tem de fazer das tripas coração para honrar suas contas do fim do mês.

As pessoas reclamam que falta educação para o povo, mas falta é oportunidade para ele.
Educação e cultura você compra e/ou adquire em qualquer fase da vida, por meios próprios ou públicos.

Oportunidades não.''

Poucas vezes concordei tão plenamente contigo...Cada palavra.

Valeu por esse post.

Nervo disse...

O Texto inicial é de um poeta brasileiro: Eduardo Alves da Costa
http://www.culturabrasil.org/caminhocomaiakovski.htm